Publicado em

Viemos dar um pulo ao Douro

Esta semana viemos até ao Douro, todos os percursos que fizemos eram simplesmente lindíssimos, mesmo com todos os enormes declives que tivemos que passar. Estes fazem parte da região, pelas enormes serras e picos que contempla.

O Rio possui uma beleza natural, e todos os dias quando nasce o sol, e reflete nas águas, é uma visão fantástica e única de se apreciar. O rio Douro nasce em Espanha, na serra de Urbión em Espanha e possui quase 900 km de comprimento e à sua volta tem imensos parques naturais.

Existem localidades muito próximas (nas margens) do rio Douro, como Peso da Régua, Pinhão, Gondomar, Vila Nova de Gaia, Porto, Miranda do Douro, Vila Nova de Foz Côa, São João da Pesqueira e Lamego. Uma visita a estas localidades é obrigatória para se perceber a beleza total da região do Douro

Claro que não poderíamos de deixar de falar sobre as vinhas e sobre o vinho do Douro, a região vinhateira do alto Douro é Património da Humanidade, um marco importante de promoção e divulgação do vinho português no resto do mundo, aliás, o vinho do Porto por si só, já uma referência mundial.

Passei por várias quintas e herdades em plena vindima, é uma imagem desta altura do ano, onde todos estão a trabalhar na apanha da uva para fazer os melhores vinhos portugueses. São castas típicas desta região a Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Amarela, Tinta Barroca entre outras para os vinhos tintos, para os brancos, as castas Gouveio, Viosinho, Rabigato e Códega do Larinho entre outras são as mais conhecidas. Todas estas castas, por norma, dão-se bem entre solos graníticos e Xistosos.

Uma visita a não perder, de entre centenas de produtores, deixo aqui alguns que passamos, desculpem aqueles que não referi, mas se tiverem interesse em que os divulgue, podem sempre enviar email para info@puremblem.pt que serão acrescentados à lista.